Dia Mundial do Turismo: Sonho antigo de família, negócio surge em Bonito em meio à pandemia
Recanto das Águas - Bonito (MS)
27 de Setembro - Dia Mundial do Turismo

Dia Mundial do Turismo: Sonho antigo de família, negócio surge em Bonito em meio à pandemia

Localizado em principal destino de Mato Grosso do Sul, empreendimento focado em águas contou com apoio do Sebrae para se desenvolver

  • 28/09/2021 às 11:09
  • Filipi Yamashita e Natália Moraes
Fonte: Agência Sebrae de Notícias - MS

A partir de uma viagem em família, o potencial do Ecoturismo foi descoberto. Assim, o administrador e gerente Igor Benites Vargas, de 28 anos, narra o ponto de partida para a criação do negócio Recanto das Águas, localizado em Bonito, principal destino de Mato Grosso do Sul. Surgido em meio à pandemia de novo coronavírus, no Dia Mundial do Turismo, comemorado nesta segunda-feira (27), o empreendimento celebra as atividades estarem em pleno vapor.

Bonito e região se destacam em nível mundial pelo Ecoturismo, com atrações como paisagens naturais, cachoeiras, grutas, flutuações e mergulhos em rios de águas cristalinas. O Recanto das Águas é um negócio neste ramo, sendo destinado a visitas guiadas para contemplação, banho no rio ou em piscinas aquecidas, passeios por trilhas, entre outros. “Nossa propriedade tem cenários naturais pouco explorados, com monumentos ideais para fotos, trilhas para toda a família”, destaca Igor Vargas.

Antes das portas do negócio abrirem para os turistas, oficialmente em junho deste ano, ele conta que ter um empreendimento já era um sonho antigo de seus pais, João Tito e Maria Marli, proprietários do local. Igor vem de uma família criada na pecuária em meio ao bioma Pantanal. Na propriedade rural, eles sempre observaram o potencial do Rio Mimoso, mas, por desconhecimento, o Turismo não era considerado um ramo de atividade. “Minha família sempre foi da pecuária, do Pantanal. Desde o tempo do meu avô, meus pais viam o potencial do rio, mas não era nossa área”, explica.

Recanto das Águas - Bonito (MS)

Foi quando ele saiu da fazenda para estudar e trabalhar no mercado de Turismo. Neste período, Igor também fez contatos na área, fator determinante para sua inserção no empreendedorismo. Contudo, o pontapé para o negócio foi uma viagem em família, ao município de Jardim (MS), quando seus pais, em uma conversa com uma ambientalista, tiveram certeza da viabilidade do projeto e decidiram investir no segmento em sua propriedade, contando com a gestão e o conhecimento do filho. O empresário passou, então, a procurar a ajuda de especialistas, além de buscar as autorizações para a execução do projeto e início da prestação dos serviços.

Nesta época, o empreendedor passou por orientação empresarial e contou com o apoio do Sebrae/MS na implementação do Sistema de Gestão de Segurança (SGS), que traz os requisitos que garantem a segurança de turistas em atividades de lazer. “Demos início ao negócio, após a orientação do Sebrae e vimos que a implantação do SGS garantiu a segurança do local. Hoje contamos com seis pontos de emergência no trajeto, placas de aviso com os riscos e advertências, fichas de cadastro com precedentes dos clientes. Isso tudo torna a empresa muito segura”, detalha.

O empresário não teve, desde a inauguração, problemas quanto a acidentes ou a segurança dos turistas.  Pelo contrário, ele afirma ter uma das mais seguras trilhas da região, consequência do planejamento e gestão desenvolvidos em parceria com o Sebrae.

Turismo em Mato Grosso do Sul

As visitas ao Pantanal e a região da Serra da Bodoquena, onde está localizada a cidade de Bonito, são o destaque nos destinos turísticos do Estado. Pesquisa realizada em 2019, pelo Observatório de Turismo de MS, mostrou que, dos passageiros que desembarcaram em Campo Grande naquele ano, cerca de 55% eram turistas. Dos motivos que trouxeram os visitantes, o Ecoturismo ficou em terceiro lugar, atrás apenas de Negócios e Trabalho e Familiares e Amigos.

Em números, dos 773.589 passageiros que tiveram Campo Grande como destino, 155.739 foram para Bonito.  Dentre os atrativos mais visitados da região da Serra da Bodoquena, estão os Balneários, com 29,29% das visitas, seguidos pela modalidade de Aventura, com 14,93% das visitações e, em terceiro, a visita às cachoeiras, com 14,27%.

O Sebrae tem mais soluções para auxiliar os pequenos negócios do Turismo a se desenvolverem. Os interessados podem entrar em contato por meio do telefone 0800 570 0800.

FAÇA PARTE

Participe agora mesmo do Portal Sebrae de Ecoturismo e tenha acesso a maior plataforma online com conhecimentos, boas práticas e oportunidades no Turismo Sustentável. É totalmente gratuito e fácil para empreendedores, gestores e profissionais que atuam nos destinos brasileiros.

Quero participar